Primeira Agência do Banco Pelotense - 1906

Primeira Agência do Banco Pelotense - 1906
Minha foto
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil

quarta-feira, 18 de maio de 2011

A Velha Praça Conde D'Eu

               
Estas duas raríssimas fotografias acima mostram o Grande Circo Universal de Albano Pereira. Na fotografia de cima aparece a parte da frente que era voltada para a rua Marechal Floriano e na de baixo os fundos do circo aparecendo ainda o velho chafariz da Hidráulica Guaibense, o Mercado Público e parte do Edifício Malakoff. As duas fotografias devem ter sido tomadas quando o circo estava sendo demolido ou seja, novembro ou dezembro de 1878
Nesta fotografia tomada por volta de 1885, observamos a antiga Praça Rui Barbosa para onde os carreteiros do Largo do Paraíso foram  mandados quando se iniciou a urbanização efetiva da praça. Nesta época, a Praça Rui Barbosa não passava de um grande largo sem nenhuma urbanização.
CLIQUE NAS FOTOS PARA AMPLIAR
Estas duas imagens acima são uma montagem gráfica sobre imagens de satélite do Google Maps.
Na fotografia superior mostramos a linha vermelha (seta azul) que indica a linha da margem do Guaíba antes dos aterros. Observar que os dois quadrados em pontilhado representam respectivamente, a Prefeitura (pontilhado amarelo) e o Mercado Público (pontilhado preto). O Velho Mercado construído em 1884, e demolido em 1870, aparece apontado pela seta vermelha.
Na fotografia inferior aparece a mesma imagem  de cima mas com a posição  em que se situava o Grande Circo Universal de Albano Pereira (seta vermelha) e o antigo Chafariz (seta azul).
A fotografia acima mostra o Presidente da Província Saturnino de Souza e Oliveira Coutinho que em 1842 mandou construir o primeiro Mercado Público da cidade na área hoje ocupada pela Praça XV.
O Presidente Saturnino governou a Província em duas oportunidades; a primeira de 24 de junho de 1839 a 27 de julho do mesmo ano e a segunda de 17 de abril de 1841 a 09 de novembro de 1842.




A Remodelação da Praça no Início do Século XX

Fotografia: Cartão Postal colorizado e datado de 1912
Fotografia: Virgilio Calegari - 1915
O primeiro chalé foi substituído em 1911 por um novo, em estilo "art nouveau" que está preservado até hoje. Recentemente foi reinaugurado após uma grande reforma e modernizações.
Um fotógrafo "Lambe-lambe" fez este flagrante em uma das mesas externas do chalé em 1928.
Fotografia de Silva's: fotógrafo Lambe-lambe
                                                     
                                                         
Uma gruta de pedra com uma ponte de passagem sobre um pequeno lago, também foi construída no interior da Praça.
Fotografia de 1930

O modesto Chafariz da Hidráulica Portoalegrense, colocado na Praça por volta de 1865, foi substituído por outro de ferro bronzeado. Na fotografia de cima, tomada em 1965, podemos ve-lo no Parque Farroupilha onde está  até hoje. Foi totalmente restaurado há alguns anos atrás e ficou muito bonito como aparece na fotografia de baixo, tomada em 2009.
Nas duas fotografias acima, tomadas em meados da década de 20, observamos a praça XV já sem aos muros com grades de ferro que a cercavam e que foram removidos por volta de 1910
                 
A 3 fotografias acima mostram o Chalé na atualidade. Por sorte, foi preservado e revitalizado escapando do triste fim que outras edificações históricas tiveram ao longo dos anos em Porto Alegre.
Fotografias: Portoimagem

A Praça à Noite

Fotografia: Gilberto Simon
No mes de janeiro de 2011 a prefeitura de Porto Alegre entregou à população a Praça XV e seu Chalé totalmente reformados, com nova iluminação e equipamentos modernos.
Quando assistimos tantas coisas serem demolidas ou abandonadas, devemos louvar a iniciativa da nossa prefeitura pela ação de revitalização em todo o espaço da Praça XV de Novembro. Parabéns!

Duas Imagens Aéreas

Imagem aérea tomada na década de 80
Imagem aérea tomada na década de 70

sábado, 7 de maio de 2011

As Enchentes em Porto Alegre

As  Enchentes Antes  e Depois de 1941
Esta raríssima fotografia foi tomada pelo fotógrafo amador Herr Colembusch e mostra uma zona do bairro Navegantes tomado pelas águas na enchente ocorrida em Junho de 1898. 
                 
A fotografia acima mostra a Rua Ernesto da Fontoura durante a enchente de 1926 no bairro São Geraldo.

As duas fotografias acima são de cenas da enchente ocorrida em 1928. Na fotografia de cima aparece uma parte da rua Sete de Setembro em frente a Praça da Alfandega já com a água cobrindo o calçamento e invadindo a praça. Na fotografia de baixo aparece um trecho da Rua Voluntários da Pátria totalmente coberto pelas águas.
As tres fotografias acima mostram cenas da enchente ocorrida em 1936. Nas duas fotografias de cima aparece a Rua Voluntários da Pátria e na de baixo uma família sai de casa em um barco no bairro Menino Deus.
Em 1967 ainda ocorreu uma enchente de grandes proporções em Porto Alegre. Nesta fotografia podemos observar a área do aterro da Av. Praia de Belas na qual já existiam alguns edifícios, totalmente inundada. Esta foi a última enchente ocorrida em Porto Alegre.
Fotografia existente no Museu Hipólito José da Costa

Dois Prédios Públicos Muito Afetados Pelas Águas

Os porões do edifício dos Correior e Telégrafos foram totalmente inundados com a água chegando a altura de 1,65 metros. Para chegar ao edifício foi construída uma passarela de madeira na qual as pessoas tinham que ter cuidado para não cair nas águas poluídas. Quando estas duas fotografias foram tomadas a água ainda não tinha atingido a Rua da Praia e nem cobria totalmente a Praça da Alfandega

Estas duas fotografias mostram a Prefeitura Municipal tomada pelas águas. A fotografioa de cima foi tomada no dia 6 de maio e a de baixo no outro dia, pouco tempo antes da luz ter sido cortada.
Fotografia de cima: Antonio Nunes
Fotografia de baixo: Casa do Amador
Fotografia aérea tomada por avião militar, mostra a parte do centro da cidade totalmente invadido pelas águas. A fotografia foi tomada no ponto máximo da enchente no dia 08 de maio de 1941.

Os Trens Pararam


A estação férrea de Porto Alegre foi totalmente tomada pelas águas e obrigou a paralização total do movimento de trens.Na fotografia de cima, tomada desde a Rua Voluntários da Pátria aparece a estação à direita e ao fundo o Edifício Ely que se situava na esquina da Voluntários com a Rua Conceição.
Fotografia de cima: Antonio Nunes
Fotografia de baixo: Revista do Globo

As Praças Que Viraram Lagos

As quatro fotografias acima mostram vários aspectos da Praça da Alfandega durante a enchente de 1941. Foi ,juntamente com a Praça Parobé, o logradouro mais castigado pelas águas.Ambas ficaram totalmente submersas.
Na fotografia abaixo um aspecto da Praça Parobé antes das águas atingirem o nível máximo
Esta fotografia mostra a praça em frente aos Correios e Telégrafos. Ao fundo aparece a antiga Caixa Economica Federal (E) e a Delegacia Fiscal (D).
O Largo em frente a Prefeitura ficou totalmente inundado. Nesta fotografia aparece a água já na Sete de Setembro e também na Rua Uruguai.
                  
As duas fotografias acima mostram aspectos da Praça XV de Novembro que também ficou totalmente alagada nos piores dias da enchente. Na fotografia de cima aparece o abrigo dos Bondes e parte da Rua José Montaury.
Fotografias: Casa do Amador

No Cais as Águas Subiram Quase 2 Metros





As fotografias acima mostram vários aspectos da enchente que atingiu em cheio o cais do porto. Obviamente ali, as águas atingiram a cota máxima que foi de 4,73 metros.O movimento portuário foi totalmente paralisado pois as águas romperam um cabo de alimentação elétrica e os guindastes deixaram de funcionar.

Quase 24 Horas de Escuridão - A Usina Deixa de Funcionar